por Paulo Atzingen

Pegue três nações
importadoras de negros
e um país africano
a beira do sacrifício.

Coloque dinheiro
força e canhão
para ver quanto tempo
dura
uma tribo
uma família
um coração.

coloque sal e fermento
nos mares das Caraibas
escreva uma Carta Magna
e estabeleça um Tratado
Traga pólvora e unguento
crie
processo oficial
homologue
entre as partes
com interferência papal
um território além-mar.

Para usufruto do Reino
implante
sem misericórdia
e respeito
a lei da usurpação
e do saque
torture
estupre
mate.

Deixe cozinhando

Em uma jaula de ferro
sob o sol do trópico
o jovem grita
Liberdade!
o eco do berro
só será ouvido
na posteridade.
Quando menos dermos
conta
nesse processo histórico
integramos
as partes
separamos os ossos
do ofício
escreveremos livros
de memória sublimes
jogando
pra baixo do tapete
as dores
os sonhos
as traições
os crimes.

Traga da Europa
um filósofo de Oterleek
um empresário de automóveis
um odontólogo
de Amsterdã
e junte tudo em um homem

e teremos um legado
um museu do futuro
graças a ele:
Jacob.

___________________________

Jacob Gelt Dekker, nasceu em Oterleek, Holanda do Norte, em 1948. Dentre inúmeras atividades empresariais e institucionais, criou o museu Kura Hulanda, em Curaçao, o maior acervo sobre a escravidão na América Latina. Faleceu dia 1° de setembro de 2019, em Key West, Flórida (EUA).  

Compartilhe:

DEIXE UMA RESPOSTA