Produções mais recentes

A mala do meu pai

Texto: Paulo Atzingen - Foto: Daniel Lledó O pouco do que meu pai deixou ao morrer foi esse obrigação de acordar cedo para comprar pão e leite. Somado a esse bem, que não precisei dividir com os irmãos mais velhos, ganhei essa mala alaranjada retrô que hoje voltou à moda e espero oportunidade para usá-la. Dentro dela alguns livros de...
Extremoz tem uma conotação açucarada da Língua Portuguesa trazida pelos patrícios quando aqui aportaram. Tupinicamos o nome retirando o S de Estremoz, de Évora, por nosso X potiguar e,  esse nome, como tantos outros, se calcificaram em nosso linguajar. por Paulo Atzingen* Se o nome foi dado para batizar o extremo nordeste do país os nossos antepassados caraveleiros erraram por 70 quilômetros. À época,...

Professor

por Inácia Barbosa von Atzingen Ser escolhido por Deus para essa missão é ter humildade, sem eventos, sem glória e tradição. Como poderosa âncora arrastada, dentro de uma noite cega ou iluminada, é ser arrebatado em ondas de harmonia às celestiais regiões da paz e da alegria É ter a ternura espalhada por arcanjos e a alma revestida da placidez dos anjos.   Ser escolhido por Deus para essa missão É...

Portão do Maravilhamento

por Paulo Atzingen  Os dois comas que somei na vida devem explicar esse mania de buscar o desconhecido. O primeiro em uma corrida de atletismo na escola agrícola. Cheguei em quarto lugar e fui parar no hospital onde fui ressuscitado com choques no peito. O segundo em uma colisão de bicicleta com um poste em Santos. Seriam minhas tentativas involuntárias...

Cuando llegue septiempre

por Paulo Atzingen - com tradução de Hector Mañon   Cuando llegue septiembre quiero estar en Santiago de Chile y sentir la ultima brisa de invierno tocar mi rostro. Cuando llegue septiembre, quiero sentir los primeros soplos de la primavera y andar por las calles de Pablo Neruda. Quiero oír canciones que me eleven a la altura del Aconcagua.   Cuando llegue septiembre...

- Advertisement -

MAIS LIDOS