Quando me banho no Araguaia…

Bons anos da adolescência passei às margens dos rios amazônicos. Aos 17 conheci, de uma tacada só, o Araguaia, o Tocantins e o menor,...

Em busca do coração de ouro

O sol dilatava as minhas manhãs escolares e como um útero paria os meus primeiros poemas natimortos já que não tinha pra quem mostrá-los. por...

O milagre da transferência

A minha expulsão do colégio agrícola de Rio das Pedras não ocorreria e isso parecia um milagre. Iriam me transferir e já estavam com...

Memórias de um coração de estudante 5

Na capela Joana parou a charrete em frente à capela, sem minha ajuda apeou e sem olhar pra trás entrou porta adentro. Pulei do outro...

Memórias de um coração de estudante 4

Na pocilga da fazenda Um peão de fazenda parou a charrete em frente à casa. Joana dispensou o cocheiro e perguntou se eu queria conhecer...

Memórias de um coração de estudante 3

Na fazenda com o pai da moça Depois de tocar as três músicas de meu repertório de gaitista, a conversa tomou rumo sobre a quantidade...

Memórias de um coração de estudante (2)

"Está soprando no vento" Cheguei em frente à casa de Joana D’Arc cinco minutos antes do horário combinado: seis horas. O caminhão leiteiro da fazenda...

Memórias de um coração de estudante (1)

Por Paulo Atzingen* As noites na cidade mineira eram tediosas, longas e quentes naquele mês de janeiro. Meu irmão Nelson deu-me de presente um estágio...

La Maleta de mi padre

Tradução: Hector Mañhon - Texto original: A Mala de Meu Pai, de Paulo Atzingen De lo poco que dejó mi padre al morir fue esa...

Mais uma crônica do meu amigo Ney Barra da Veiga

Da série ‘Amigo é coisa pra se guardar’ Por Paulo Atzingen Ser rotulado ou taxado injustamente com termos pejorativos e degradantes além de ter consequências jurídicas severas...
- Advertisement -

MAIS LIDOS